Pular para o conteúdo
Insights > Mídia

O mercado de anúncios da Europa Ocidental mostra sinais de crescimento

1 minuto leia | Stephanie Yuri Manning | Setembro 2014

Uma multidão de fatores externos deixou sua marca no mercado publicitário mundial durante o segundo trimestre - o Oriente Médio e a África continuaram a sofrer com guerras e doenças debilitantes; a economia da Zona Euro decepcionada depois de ter sido impactada pela crise na Ucrânia; e o Brasil sediou a Copa do Mundo, mas ainda conseguiu ter o pior ano econômico desde a crise financeira. Apesar das contínuas notícias negativas que dominaram as manchetes no segundo trimestre, a confiança do consumidor global aumentou moderadamente um ponto percentual do primeiro trimestre para 97.

Como o otimismo global de empregos atingiu 50% pela primeira vez desde 2007, e a confiança regional aumentou tanto na América do Norte quanto na Europa, os anunciantes globalmente aumentaram os gastos em 3,1% no segundo trimestre, apesar das más notícias que permeiam as ondas de rádio - num esforço para conquistar consumidores cada vez mais otimistas.

Pela primeira vez em quase três anos, o mercado publicitário da Europa Ocidental apresentou resultados positivos - +0,3% quando se olha para o segundo trimestre de 2014 contra o segundo trimestre de 2013. Embora o primeiro semestre de 2014 ainda tenha mostrado resultados negativos para a região (-0,8%), os crescentes gastos com publicidade dos principais mercados como o Reino Unido (+2,7%) e Espanha (+3,0%) podem emprestar ao mercado o impulso necessário para continuar o crescimento até o terceiro trimestre. 

Faça o download do relatório para saber mais.  

Continuar navegando pelos mesmos tópicos