Pular para o conteúdo
Centro de Notícias >

Gastos com anúncio global aumentou 3,1% no primeiro trimestre de 2012

2 minutos de leitura | Junho 2012

Oriente Médio, África e América Latina Liderando o crescimento

Nova York, NY - 28 de junho de 2012 - Após um final forte até 2011, os gastos com publicidade global continuaram a aumentar no início de 2012: 3,1% em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o relatório trimestral da Nielsen Global AdView Pulse, divulgado hoje. Os gastos totais com publicidade global no primeiro trimestre de 2012 cresceram para US$ 128 bilhões de dólares.

Os dólares dedicados a anúncios em mercados emergentes aumentaram a uma taxa mais rápida do que os gastos com anúncios globais como um todo. O Oriente Médio e a África subiram 23,3% à medida que os anunciantes se voltaram para as economias emergentes e estabilizadoras de lá. Em particular, o Egito viu um crescimento de 67% nos gastos com anúncios no primeiro trimestre, após a primavera árabe do ano passado. A América Latina também teve um crescimento significativo de 9,6% em relação ao ano anterior. A Ásia-Pacífico cresceu 1,7%, um pequeno aumento após grandes ganhos nos últimos anos.

"Os anunciantes continuam a reconhecer o potencial dos mercados emergentes como a América Latina e a África enquanto procuram alcançar novos clientes", disse Randall Beard, Diretor Global, Advertiser Solutions, Nielsen. "Estes mercados provaram sua resiliência através da economia em baixa, e muitos consumidores agora exercem poder de consumo como nunca antes".

Na América do Norte e na Europa, o mercado publicitário não experimentou o mesmo nível de crescimento. Os gastos com publicidade na América do Norte cresceram 2,1%. Os gastos com publicidade na Europa diminuíram ligeiramente (1,4%), sendo os países mais afetados pela recessão os mais duramente atingidos. A Grécia e a Espanha, por exemplo, ambos viram diminuições significativas. Por outro lado, a França, a Alemanha e a Suíça tiveram um aumento nos gastos com publicidade em relação ao ano passado. A Europa foi a única região a ver uma diminuição nos gastos com publicidade.

Metodologia
As fontes de dados externas para os outros países incluídas no relatório são:

  • Argentina: IBOPE
  • Brasil: IBOPE
  • Croácia: Nielsen em associação com a Ipsos
  • Egito: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • França: Yacast
  • Grécia: Serviços de mídia
  • Hong Kong: admanGo
  • Japão: Nihon Daily Tsushinsha
  • Kuwait: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Líbano: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • México: IBOPE
  • Mídia Pan-Árabe: PARC (Centro Pan-Árabe de Pesquisa)
  • Portugal: Mediamonitor
  • Arábia Saudita: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Espanha: Arce Media
  • Suíça: Nielsen em associação com a Media Focus
  • EAU: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)

Sobre a Nielsen
A Nielsen Holdings N.V. (NYSE: NLSN) é uma empresa global de informação e medição com posições de liderança no mercado de marketing e informação ao consumidor, televisão e outros meios de medição, inteligência online, medição móvel, feiras comerciais e propriedades relacionadas. A Nielsen tem presença em aproximadamente 100 países, com sede em Nova Iorque, EUA e Diemen, Holanda. Para mais informações, visite www.nielsen.com.