Pular para o conteúdo
Insights > Mídia

TV continua a ser o campeão reinante, mas os anúncios de exibição na Internet são os MVPs do 3Q

Leitura de 2 minutos | Janeiro 2014

De acordo com o relatório trimestral da Nielsen AdView Pulse Global, os gastos com publicidade por tipo de mídia continuaram em tendência durante os três primeiros trimestres de 2013, com a televisão e a exibição de publicidade na Internet liderando a cobrança globalmente.

arquivo

Embora medido em um subconjunto menor de países, a exibição de anúncios na Internet cresceu mais de 32% nos três primeiros trimestres de 2013, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os anúncios na Internet estão provando ser os "diaper dandies" da indústria publicitária e os marqueteiros os consideram como tendo uma importância em rápido crescimento. Se o rápido crescimento do meio é alguma indicação, as projeções dos marqueteiros estão no dinheiro.

Apesar do rápido crescimento dos orçamentos para publicidade na Internet, a TV continua a reinar com uma participação de 57,6% de todos os gastos com publicidade e os anunciantes investindo 4,3% a mais no meio. Mesmo na Europa, onde os gastos totais com publicidade têm tido uma tendência negativa por vários trimestres consecutivos, os gastos com publicidade na TV permaneceram estáveis (0,0%) durante os três primeiros trimestres do ano.

Os anunciantes europeus, no entanto, cortaram 6,5% de seus gastos com publicidade na rádio durante os três primeiros trimestres de 2013. Por outro lado, os anunciantes latino-americanos investiram 12,4% a mais neste tipo de mídia. Globalmente, os gastos com publicidade na rádio diminuíram em 0,7% no ano até agora. Também com tendência negativa, os gastos com publicidade caíram em jornais, revistas e cinema (2,2%, 1,1% e 1,3% respectivamente), à medida que os anunciantes movem cada vez mais seus orçamentos de publicidade tanto para a televisão quanto para a Internet.

arquivo

"Embora não seja surpresa que a Internet seja o tipo de mídia que mais rapidamente cresce para os anunciantes, a televisão ainda é o principal meio de comunicação por gastar de longe", diz Randall Beard, Chefe Global de Soluções para Anunciantes, Nielsen. "Mas o desenvolvimento realmente empolgante é como os dois podem trabalhar juntos. Estamos sempre vendo os anunciantes se voltarem para campanhas integradas para se conectar com os consumidores em várias telas, reforçando estrategicamente suas mensagens para maximizar o impacto".

arquivo

METODOLOGIA

Nielsen Global AdView Pulse mede os gastos com publicidade na TV, jornais, revistas, rádio, outdoor, cinema e publicidade na Internet. Alguns mercados podem excluir meios selecionados devido à disponibilidade de dados.

As fontes de dados externas para os outros países incluídas no relatório são:

  • Argentina: IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística)
  • Bahrein: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Brasil: IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística)
  • Croácia: Nielsen em associação com a Ipsos
  • Egito: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Grécia: Serviços de mídia
  • Hong Kong: admanGo
  • Japão: Nihon Daily Tsushinsha
  • Kuwait: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Líbano: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • México: IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística)
  • Omã: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Mídia Pan-Árabe: PARC (Centro Pan-Árabe de Pesquisa)
  • Portugal: Mediamonitor
  • Qatar: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Arábia Saudita: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)
  • Espanha: Arce Media
  • EAU: PARC (Centro Pan-Arabe de Pesquisa)