Pular para o conteúdo
Percepções > Audiências

EXPLORAR A VIDA ENTRE AS GERAÇÕES

Leitura de 3 minutos | Novembro 2015
{“order”:9,”name”:”subheader”,”attributes”:{“backgroundcolor”:”000000″,”imageAligment”:”left”,”linkTarget”:”_self”,”pagePath”:”/content/corporate/vn/vi/insights”,”title”:”bu00e1o cao”,”titlecolor”:”A8AABA”,”sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/subpageheader”},”children”:null}
{“order”:8,”name”:”pubdate”,”attributes”:{“hideCategory”:”true”,”targetpagepath”:”/content/corporate/vn/vi/insights”,”sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/publishdate”},”children”:null}

Os consumidores de hoje estão gradualmente tendo uma visão diferente dos pontos de vista e valores das gerações anteriores. Na verdade, muitos idosos estão gradualmente se adaptando à vida fortemente digitalizada de hoje, enquanto muitos jovens também tendem a retornar aos valores tradicionais. Como resultado, podemos ver que, apesar das brechas geracionais, ainda existem semelhanças, de acordo com o relatório Lifestyles of Generations produzido pela Nielsen.

O relatório da Nielsen foi conduzido on-line com mais de 30.000 respondentes de 60 países ao redor do mundo para entender melhor o que precisa ser diferente entre gerações. Os resultados desta pesquisa confirmaram alguns pontos de vista tradicionais, mas também quebraram outros. Esta pesquisa dividiu os respondentes em 5 grupos de geração diferentes: Geração Z (Geração Z: 15 - 20 anos), Millennials (21 - 34 anos), Geração X (Geração X: 35 - 49 anos). A geração Bebês Boomers (geração nascida durante o boom populacional: 50 - 64 anos de idade) e a Geração Mais Velha (Geração Silenciosa: mais de 65 anos de idade).

Aqui estão apenas alguns dos resultados baseados neste relatório:

TV AINDA É UMA FONTE DE INFORMAÇÃO POPULAR - MESMO PARA MILÊNIOS

Os consumidores globais tendem a combinar a busca de informações por métodos tradicionais e ferramentas digitais; entretanto, em algumas gerações, a maneira como eles encontram informações nos surpreenderá. Não é surpreendente que a reportagem mostre que a maioria dos consumidores com mais de 35 anos buscam informações principalmente na televisão; mas a pesquisa também mostra que esta mídia também é popularmente utilizada por 48% dos Millennials, assim como 45% da Geração Z. Da mesma forma, há mais Millennials do que outras gerações interessadas em buscar informações em canais on-line, mas também é uma fonte popular de busca de informações (no top 3) para todos os grupos da geração NTD - mesmo NTDs com mais de 65 anos de idade.

OS VALORES TRADICIONAIS ESTÃO MUDANDO - MAS NÃO TANTO QUANTO PENSAMOS

Quando se trata do lugar ideal para se viver, a maioria dos jovens consumidores opta por viver em grandes cidades/zonas urbanas. Mais da metade dos jovens consumidores da Geração Z (52%) e Millennials (54%) querem viver em grandes cidades ou viver em áreas urbanas/peri-urbanas. No entanto, os jovens também não têm medo de escolher áreas de vida nos subúrbios, mas têm condições favoráveis para o desenvolvimento urbano. Mais de um quarto dos jovens consumidores (Z e Millennials) escolhem os subúrbios como o melhor lugar para se viver. Além disso, a geração mais velha escolhe seu lugar ideal para morar em áreas rurais.

INTERESSES TRANSFORMADORES

O dinheiro pode não comprar a felicidade, mas a geração mais jovem está pronta para seguir esta teoria. Mais de um terço da Geração Z (37%) e 36% dos Millennials colocam ganhar dinheiro em primeiro lugar para garantir o futuro. E eles não esperam apenas uma renda salarial. Cerca de 3 em cada 10 jovens aspiram a ter uma carreira própria (31% da Geração Z e 28% dos Millennials).

As taxas de casamento e natalidade estão diminuindo em muitos países, mas nem todos os jovens estão seguindo a tendência. Comprar uma casa, casar e ter filhos ainda são objetivos importantes para muitos jovens consumidores. Na verdade, cerca de um quinto dos consumidores da Gen Z e Millennials consideram a compra de uma casa; cerca de 10% consideram ter um bebê como uma de suas 3 metas mais importantes no futuro. Enquanto isso, a geração mais velha - que já ultrapassou todas as metas acima - coloca seu foco na saúde (71%), diversão familiar (50%) e viagens (36%). ).

Outras conclusões da pesquisa da Nielsen:

  • Os consumidores mais velhos são mais influenciados pela tecnologia em suas refeições do que as gerações mais jovens.
  • A leitura é o hábito mais popular de entretenimento no tempo livre dos consumidores da Gen Z - maior do que jogar jogos e interagir em redes sociais...
  • Em comparação com a Geração X, os Millennials têm o dobro da probabilidade de deixar seus empregos após dois anos.
  • 6/10 consumidores da geração Millennial saem para comer pelo menos uma vez por semana, duas vezes mais do que a geração Baby Boomers.
  • Os jovens consumidores dizem que economizam seu salário todos os meses, mas não estão confiantes o suficiente em sua capacidade financeira futura.

Continuar navegando pelos mesmos tópicos